Na Venezuela, o natal parecia filme de terror

Amanhece em Caracas, capital venezuelana. A metrópole ─ famosa no país por ter a tradição de seus moradores andarem de patins rumo às igrejas na manhã de natal ─ acordou triste. A capital tem um índice de homicídios equivalente a cidades de cenários de guerra, além de saques (quando os mercados estão abastecidos) e confrontos caracterizados como verdadeiras batalhas campais, entre o exército e uma população furiosa por diversos motivos. A tradição de patinar durante o 25 de Dezembro tornou-se impossível por muitos motivos, mas talvez o principal seja o preço: um…