Tem doutorado, mas ainda diz “neoliberal”? Lamentável!

 

Aquele que já concluiu ou está para concluir o ensino médio possivelmente durante as aulas de sociologia, filosofia, história e geografia se deparou com o termo neoliberal. A teoria de que tudo será privatizado se mantendo com subsídios do governo, um sistema que beneficiaria exclusivamente banqueiros e empresas, gerando monopólio, sem contar as normas protecionistas e extinção de quaisquer programas sociais.

O lado cômico desta ideologia ensinada nas escolas públicas e privadas, é que ela simplesmente não existe. Não há autores do propriamente dito neoliberalismo, nenhum que proclame para si o título; forçosamente alguns dizem que Margaret Thatcher e Ronald Reagan seriam os pioneiros do ideal, porém isso é facilmente refutado, vez que ambos são conservadores ─ anote-se que, há quem diga que ambos seriam liberais-conservadores devido a defesa por um livre comércio, mas com a manutenção das ideias de preservação da família tradicional, dentre outros assuntos defendidos por conservadores.

Ademais, o neoliberalismo foi criado como um “discurso do espantalho” por parte da Esquerda política brasileira, a qual visou demonizar os Liberais Clássicos e Libertários, inclusive os próprios Conservadores.

A ideia do novo-liberalismo surgiu para que houvesse uma facilitação na disseminação do ideal socialista, e infelizmente isso deu muito certo. Embora defensores do livre comércio notem a contradição entre “livre mercado mais subsídios estatais”, com certa dificuldade um aluno desinteressado em política ou doutrinado, notará isso.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) e Fernando Collor foram os precursores do título, não raro podemos observar em sites de esquerda o termo sendo colocado para ambos. Em especial FHC e seu partido PSDB possuíam, até pouco tempo, a forte imagem de neoliberais, atualmente estão sendo reconhecidos pelo o que realmente são: Socialistas Azuis.

Que fique claro que neoliberalismo não existe e nunca existiu. Se houver qualquer um que ainda acredite na existência do termo que se lance o desafio: abra um livro de qualquer autor puramente neoliberal e aponte o capítulo e página onde ele afirma que é neoliberal. Não vale livros de autores que critiquem a ideia de livre mercado, ok? Adiantamos que Friedrich Hayek, Ludwig Von Mises, Milton Friedman, Murray Newton Rothbard, Walter Block, Frédéric Bastiat não são e nunca foram neoliberais.

No mais, o discurso socialista é tão esdrúxulo e de fácil refutação, que foi necessário que seus seguidores criassem um espantalho para afastar as pessoas dos ideais coerentes e mais factíveis que o próprio.


[1] Sobre Margaret Thatcher e Ronald Reagan: GUIA SOBRE O “LIBERAL-CONSERVATISM”, RESPONSÁVEL PELOS GOVERNOS THATCHER E REAGAN

Fundador do site Mão Invisível, Conselheiro Estadual junto ao Liderança nas Escolas em São Paulo, estudante de Direito e amante de quadrinhos
Loading Facebook Comments ...